• Ines Rioto

Moradia para a população que envelhece com Andréa H. Pfützenreuter- SESC- junho 2016 - Santos - SP




No encontro, a arquiteta Andréa H. Pfützenreuter falou sobre as adaptações, criatividade e necessidades de moradia para a população que envelhece.


O Ciclo MORAR - Espaços de Afeto está relacionado às implicações do viver em comunidade, repúblicas, condomínios e outras formas de habitação. Realizado entre março e junho de 2016 no Sesc Santos, propôs um debate sobre qual tipo de moradia estamos construindo. Em todos seus variados aspectos: arquitetônico, localização e acessibilidade para a pessoa idosa. Autonomia, relações de afeto e familiares também foram debatidas no Ciclo MORAR.


Andréa H. Pfützenreuter Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie/SP com bolsa de pesquisa CAPES. Em 2012, no período de fevereiro a julho, participou com a bolsa PDSE/CAPES na Friedrich-Schiller-Universität em Jena-Alemanha do grupo de pesquisa em Geografia Humana. Especialista em Gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). Mestre em Habitação com ênfase em Planejamento, Gestão e Projeto pelo Instituto de Pesquisa Tecnológicas de São Paulo (IPT 2008), especialista em Gerontologia (UFSC 2010) e em Gestão de Projetos Sociais (SENAC-SP 2006). Arquiteta e Urbanista pelo Centro Universitário de Jaraguá do Sul (2004). Atualmente é professora da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Campus Joinville, integrando os Grupos de Pesquisa de Infraestrutura e Transporte - GIT e o Grupo de Pesquisa em Gestão e Projetos - GP2.