top of page
  • Foto do escritorInes Rioto

Itália - Condominio Solidale “A casa di zia Jessy” la Città di Torino




por Linda Russo14 de agosto de 2019


O projeto


O Condominio Solidale di Zia Jessy ( 2008) pretende responder de forma inovadora às necessidades habitacionais dos cidadãos que nele residem, definindo-se como um novo modelo de convivência que pode ser replicado noutros contextos, para fazer face tanto à resposta aos problemas de habitação e relações de proximidade e vizinhança, potenciando a promoção da solidariedade entre gerações através do apoio mútuo e da participação em atividades de socialização.

O objetivo final do Condomínio é a conquista da autonomia definitiva dos munícipes que moram temporariamente nos 8 alojamentos, mas também a consolidação do próprio Condomínio como recurso de redes solidárias mesmo após o término da experiência habitacional e a conquista de autonomia definitiva. Ou seja, o condomínio deve continuar a constituir um valete, um suporte, um exemplo de convivência como emulação positiva para todos aqueles que o vivenciaram, na perspectiva da auto-ajuda permanente. Para efeitos da consecução dos objetivos do condomínio é, pois, indispensável o planeamento e a gestão participativa e integrada entre os atores que contribuem para o sistema integrado de serviços e a Associação Concessionária.

Os moradores do condomínio são:

  • idosos, sozinhos ou em casal, que residam como cessionários permanentes nos 18 alojamentos, conforme LR 46/95 e alterações posteriores;

  • em regra, os agregados familiares constituídos por mães com filhos menores, mulheres solteiras, jovens de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 16 e os 32 anos, provenientes de percursos em estruturas residenciais ou de acolhimento residencial. Estes cidadãos vivem temporariamente em 8 alojamentos, como fase de habitação intermédia pelo tempo necessário para ultrapassar as condições de fragilidade temporária e alcançar a autonomia definitiva. Além disso, não são portadores de problemas sociais ou de saúde que os coloquem em risco de exclusão social, devendo, por isso, ter boas competências interpessoais, competências sociais adequadas, orientação para a assunção de responsabilidades;

  • famílias ou pessoas solteiras, membros da Associação cessionária da administração do condomínio, que vivam em 4 alojamentos, dos quais dois são fundidos, durante todo o período de vigência da concessão.

A Associação das concessionárias compromete-se a:

ter pelo menos 10 voluntários, grupos ou indivíduos, disponíveis para colaborar na construção e gestão do condomínio;

  • ter cuidadores de acolhimento (famílias e/ou indivíduos) aptos para acolhimento residencial, seguindo um percurso de conhecimentos realizado por operadores do Serviço Social, e que tenham disponibilidade para residir no Condomínio;

  • verificar se as referidas famílias ou indivíduos possuem rendimentos que os tornem economicamente autónomos; o Município de Turim conceder-lhes-á uma contribuição mensal única a título de reembolso do acolhimento residencial de mulheres com filhos menores e jovens até aos 21 anos que residam nos 8 alojamentos;

  • gerir conjuntamente a contribuição mensal única (ver art.8)

  • pelo prazo da concessão, garantir a substituição das unidades familiares ou guardiões individuais, bem como dos voluntários envolvidos na gestão do condomínio, de forma a garantir a sua continuidade;

  • garantir a presença de pelo menos um voluntário ou pelo menos um zelador todos os dias 24/24 horas;

  • designar um coordenador de projeto, que administrará as relações com: o Município de Turim, os gestores do Spazio Elziani do Distrito 2, outros sujeitos com os quais a Associação celebrou acordos de colaboração;

  • assegurar supervisão, treinamento e atualização aos cuidadores e profissionais envolvidos no projeto;

  • elaborar e implementar projetos individuais a favor de mulheres com filhos menores, mulheres solteiras, jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 32 anos, para a conquista da autonomia definitiva;

  • assegurar a continuidade das redes de solidariedade do Condomínio ao confiado mesmo após a sua demissão, de modo a que esta continue a constituir um lance válido, mesmo após a conquista da autonomia definitiva dos hóspedes;

  • colaborar com os atores do sistema integrado de serviços sociais envolvidos na construção do condomínio;

  • colaborar com os gestores do “Spazio Anziani” do Distrito 2 para atividades, intervenções e serviços comuns em favor dos moradores do condomínio e do território, com base nas indicações fornecidas conjuntamente pela Divisão de Serviços Sociais e pelo Distrito;

  • colaborar com o Município de Turim e com a Compagnia San Paolo na implementação das fases de arranque e gestão do Condomínio, também através da partilha de modelos participativos e de apoio;

  • prever a unificação de dois dos quatro alojamentos, destinados a voluntários da Associação disponíveis e aptos para atribuição, para obtenção de um alojamento maior;

  • mobiliar e equipar as instalações destinadas ao projeto de forma adequada ao uso e de acordo com as normas vigentes;

  • realizar ações de captação de recursos especificamente voltadas para o autofinanciamento e desenvolvimento do condomínio;

  • gerenciar atividades comuns nas instalações do piso térreo;

  • mediante acordo com a cidade de Turim, promover e incentivar o uso de áreas comuns por terceiros, a fim de rentabilizar esse uso e encontrar recursos financeiros para o autofinanciamento e desenvolvimento do Condomínio;

  • aderir ao projeto da cidade PRISMA para relações de auto-ajuda, aprovado pela cidade de Turim com a Resolução da Câmara Municipal de 17/10/2007, n. mecânico 06872/19, e desenvolver este projeto dentro do condomínio;

  • promover tanto a inclusão de alunos em estágios de formação quanto em projetos de serviço público no Condomínio.

O Município de Turim compromete-se a:

  • conceder a Associação por 6 anos, renováveis ​​por igual período, n. 12 apartamentos de propriedade da cidade de Turim localizados respectivamente no primeiro e segundo andar do condomínio de v. R. Gessi n. 4 - 6 em Turim, dos quais pelo menos 8 são habitados temporariamente por mães com filhos menores, ou mulheres solteiras ou jovens de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 16 e os 32 anos, e até 4 lares habitados por famílias de acolhimento durante todo o período de a concessão;

  • conceder à Associação, por 6 anos, renovável por igual período, metade das instalações situadas no rés-do-chão destinadas a actividades e serviços comuns aos residentes e hóspedes do Condomínio, desenvolvimento comunitário, outras iniciativas de integração da cidade, por terceiros para autofinanciamento;

  • mediante acordo, consentir e incentivar a promoção pela Associação de atividades por terceiros nas áreas comuns do piso térreo, para encontrar fontes adicionais de autofinanciamento para o desenvolvimento do Condomínio;

  • com particular referência à estipulação de acordos de cooperação com os atores do sistema integrado de serviços sociais e as realidades empresariais, para garantir apoio à Associação para o reforço das redes de parceria destinadas à construção e gestão do Condomínio, os percursos de autonomia , os métodos de consolidação das redes de solidariedade que o Condomínio pode proporcionar mesmo após a demissão e a conquista da autonomia definitiva;

  • através da Divisão de Serviços Sociais e Relações com as Autoridades de Saúde, identificar mães com filhos menores, mulheres solteiras ou jovens de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 16 e os 32 anos para serem iniciados na experiência de alojamento temporário em pelo menos 8 apartamentos do Condomínio;

  • validar os projetos elaborados pela Associação para mães com filhos menores, ou mulheres solteiras ou jovens de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 16 e os 32 anos, visando a inclusão no condomínio, saída e autonomia definitiva, modalidades de apoio ao condomínio mesmo após a saída, de acordo com os princípios e critérios descritos neste edital

  • juntamente com a Compagnia di San Paolo, monitorar o andamento do projeto e verificar o cumprimento dos objetivos através do uso de indicadores adequados.


https://www.spazio50.org/abitazioni-intergenerazionali-un-beneficio-per-tutti/

http://www.condominiosolidale.org/

Comments


bottom of page