• Ines Rioto

Políticas Públicas - Centro de Acolhida Especial Morada São João - São Paulo.



O Centro de Acolhida Especial para Idosos Morada São João está localizado no antigo prédio do Hotel Atlântico, na avenida São João, 1.214, região central da Cidade


A preocupação com a qualidade de vida dos idosos da Capital paulista - principalmente com aqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade - fez com que a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smads), criasse o Centro de Acolhida Especial para Idosos Morada São João.


Desde sua inauguração, em dezembro do ano passado, o Morada São João proporciona a perspectiva de uma vida melhor para 210 pessoas (165 homens e 45 mulheres), oferecendo hospedagem, seis refeições diárias, assistência médica - quando necessária - e os dois benefícios principais citados pelos hóspedes do local: a dignidade e a interação social.


Esse projeto inovador faz parte da iniciativa da Smads de transferir 720 idosos, usuários dos Centros de Acolhida da Prefeitura, para moradias próprias e teve início com a inauguração em 2009 do Centro de Acolhida Especial para Idosos Morada Nova Luz, situado na rua Helvétia, 234, Campos Elíseos.


Em 2010, a segunda unidade, o Centro de Acolhida para Idosos Jardim Umuarama, foi inaugurada na Zona Sul, na rua Eduardo Amigo, 103, Jardim Umuarama. Os hóspedes contam com um quadro de funcionários especializados em cuidar de idosos, bem como refeitório, lavanderia, espaço de convívio e atividades socioculturais, entre outros benefícios. Além disso, o centro proporciona atividades ocupacionais como, por exemplo, oficinas de trabalho de acordo com o interesse, temas e necessidades apontadas.


O ex-engenheiro mecânico José Turi Goldoni, que se recupera de uma cirurgia de catarata, feita no Hospital das Clínicas, após encaminhamento por profissionais do Morada São João, demonstra satisfação pelo tratamento que recebe dos profissionais do local. “Esse lugar é maravilhoso. Graças à dedicação e o carinho de todos, não corro mais riscos de perder a visão”.

Esse grupo de funcionários do Centro de Acolhida elogiado por Turi é formado por aproximadamente 31 profissionais, dentre eles, assistentes sociais, psicólogos, educadores, agentes de apoio, cozinheiros e assistentes técnicos. “É muito gratificante proporcionar um pouco de alegria a essas pessoas, por isso nos dedicamos ao máximo aqui, para que eles se sintam realmente em casa”, declara Cláudia Maria Alencar, gerente de serviços do Morada São João.


Os idosos dispõem de oficinas culturais, com aulas de dança, e desfrutam de espaços de convivência com sofás, varanda e televisão. Essas atividades de lazer também ocorrem fora da Morada, pois os profissionais promovem passeios por equipamentos culturais de São Paulo, como o Centro Cultural Vergueiro, a Biblioteca Mário de Andrade e o Museu da Língua Portuguesa.

A atividade de lazer preferida de Mauro Manfredo, 70 anos, é a ilustração. Ele passa boa parte do seu tempo desenhando objetos, paisagens e personagens famosos de animações. “Pratico desde criança, mas nunca quis me especializar nisso. Faço apenas como hobby, o que me alegra mesmo é a admiração e os elogios de todos”, conta Vô Mauro, como é conhecido por todos os moradores e profissionais do local.



http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/gestao/noticias/?p=32631